09/04/2019 - 17h26m

SEGURANÇA PÚBLICA

2ª fase do processo seletivo do I Curso de Operador Aerotático do CIOPAER teve início nesta terça-feira

Cláudia Santos

Teve início nesta terça-feira, 9, em Palmas, a segunda fase do processo seletivo para o I Curso de Operador Aerotático do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER), do Estado do Tocantins. Durante dois dias, os candidatos participam do Teste de Aptidão Física e de Habilidades Específicas (TAF), que vai decidir quem vai para a próxima fase da seleção. 

O curso será realizado pelo CIOPAER e pela Escola Superior de Polícia (ESPOL), que são órgãos da Secretaria da Segurança Pública do Tocantins (SSP). Estão sendo oferecidas 28 vagas para o curso, sendo 25 destinadas a integrantes da Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins e as demais vagas para as forças de segurança pública de outras unidades da Federação.

Nesta segunda fase, os concorrentes estão participando de nove provas: flexão de braços na barra fixa; flexão de braços no solo; flexão abdominal; corrida de 12 minutos; natação 200 metros estilo livre;  apneia dinâmica horizontal em piscina de 20 metros;  flutuação vertical equipado por 20 minutos;  salto na água de plataforma de 10 metros e  corrida rústica de oito quilômetros. A primeira fase foi o Exame Médico de Saúde e a terceira fase consiste em Avaliação Psicológica, Investigação Social e Entrevista Profissional.

O investigador da Polícia Civil do Paraná, Fernando Hizume Bortoletto, 42 anos, está participando do processo seletivo e disse estar sendo uma experiência positiva. “Estou achando muito bom, exige muito do corpo e tem que estar bem preparado”, disse. Para as vagas destinadas às forças de segurança de outros estados, estão participando candidatos do Paraná, Pará e Amapá.  

Segundo o diretor do CIOPAER, tenente coronel Ricardo Ferrão, o objetivo do curso é formar servidores das forças de segurança pública para atuarem como operadores multimissão em helicóptero. “Esse profissional tem uma responsabilidade muito grande na operação de uma unidade aérea de segurança pública, porque faz uma intervenção tanto policial quanto de salvamento. E pelas exigências físicas, intelectuais e psicológicas do curso, nem todos vão concluir”, ressaltou.

O curso será ministrado na modalidade presencial, em regime de internato e semi-internato, com início no próximo dia 26 e duração de aproximadamente dois meses.

Deixe seu comentário:

Campanha A GENTE APROVA    ALCampanha Institucional Dezembro AL