01/10/2019 - 19h41m

GOVERNO DO TO

Wanderlei Barbosa ressalta ajuste fiscal e ordem de construção da Ponte de Porto Nacional

Elisângela Silva

Wanderlei Barbosa ressalta ajuste fiscal e ordem de construção da Ponte de Porto Nacional (Foto: Carlos Eller/Governo do Tocantins)

O equilíbrio fiscal na administração pública é a chave para o crescimento. Foi seguindo este objetivo, focado na responsabilidade fiscal que a gestão do governador Mauro Carlesse e do seu vice-governador Wanderlei Barbosa, colocou o Tocantins nos trilhos, resgatando a credibilidade do Estado e a confiança da população. Depois de anos de estagnação da economia e de desequilíbrio financeiro provocados por administrações passadas.

A responsabilidade com os gastos públicos e a consequente adequação do Tocantins com a Lei de Responsabilidade Fiscal alcançada pelo Governo atual já gera resultados, o Estado voltou a pagar os salários de todos os servidores, a partir deste mês de outubro, no primeiro dia útil de cada mês.

Nova Ponte de Porto Nacional

Com equilíbrio das contas e reenquadrado à Lei de Responsabilidade Fiscal, o Tocantins passa a ser visto com mais credibilidade. Os desentraves começam a ocorrer e as obras se tornam concretas. Nesta segunda-feira 30 de setembro, o Governo autorizou o início das obras da construção da nova ponte de Porto Nacional.

O governador em exercício, Wanderlei Barbosa, ressalta a importância da obra da ponte para a economia do Tocantins. “A ponte tem uma importância histórica na economia e desenvolvimento de Porto Nacional e região. Essa obra é esperada há mais de 40 anos, já que apresenta problemas desde o primeiro ano de sua construção. Porto Nacional, e todo o Tocantins, vivem a expectativa da construção da nova ponte, que nunca aconteceu, embora tenha sido anunciada por vários governadores, inclusive com eventos. Desta vez é diferente. O governador Mauro Carlesse tomou a atitude transparente e eficiente que é a construção da nova ponte pela empreiteira Rivoli, que atualmente está desimpedida de qualquer embaraço legal para iniciar as obras. Então, o Governo retoma essa obra histórica de grande importância para a região de Porto Nacional e todo o Estado”, explica Wanderlei Barbosa.

Emirados Árabes

Como estado que, na contramão da maioria dos demais, trilha um caminho de crescimento da economia e equilíbrio das contas públicas, o Tocantins chama a atenção dos olhares internacionais. O governador Mauro Carlesse está em Dubai até onde assinou, na segunda-feira, 30, com o subsecretário de Comércio Exterior e Indústria do Ministério da Economia da União dos Emirados Árabes, Abdulla Al Saleh, e o diretor Executivo da Agência de Desenvolvimento de Investimentos de Dubai, Fahad Al Gergawi, um Memorando de Entendimento entre o Governo do Tocantins e o Governo da União dos Emirados Árabes (UEA). O documento permite uma condição especial de negociação com a Federação e o Tocantins é o primeiro dos estados brasileiros que tem acesso às portas de negociações dos Emirados Árabes em 2019.

Saúde

Também na área da saúde o Tocantins retoma o caminho do equilíbrio, entrando para o seleto grupo de estados com serviços de cirurgias cardíacas pediátricas congênitas, procedimento de alta complexidade que irá atender a demanda reprimida de pacientes que estavam sendo encaminhados para outros estados. Em setembro foram realizadas em Araguaína, no Hospital Dr. Eduardo Medrado, dois procedimentos cirúrgicos em crianças de dois e quatros anos que aguardavam na Central Nacional de Regulação de Alta Complexidade (CNRAC). As cirurgias foram um sucesso e as crianças passam bem, sendo acompanhadas pela equipe multiprofissional do Hospital.

De 2016 a 2018, o Estado do Tocantins gastou cerca de dez milhões de reais com transferência de pacientes para outros Estados em busca de tratamento cirúrgico cardíaco, este total foi gasto com a transferência de apenas 52 crianças que buscaram o atendimento via judicial. Se contabilizados os pacientes regulados pela CNRAC, este gasto é muito maior, pois no mesmo período foram transferidas 136 crianças.

Atualmente existem cerca de 11 centros de tratamentos cardíacos pediátricos no país, sendo que a maioria deles está localizada no Sul e Sudeste. Com a implantação do serviço, o Tocantins se torna referência para a Região Norte e Nordeste, dando um grande salto na qualidade dos atendimentos prestados em alta complexidade para crianças.

Deixe seu comentário:

Campanha INSTITUCIONAL - NOVEMBRO   assembleia